Qual a prótese de silicone ideal para o seu corpo?

A maioria das pessoas trazem consigo insatisfações com sua imagem desde a infância, das quais podem ser explicadas por diversos motivos como padrões impostos socialmente, bullyng na época escolar, comparação física com familiares que possuem biótipos diferentes entre outras. Alguns padrões estéticos vem e vão com o tempo, saindo de moda e entrando novamente, mas em determinados casos, não importa qual regra está sendo ditada e mais vista momentaneamente, a vontade de mudar alguma característica física pode ir muito além de estética e sim, trazer um conforto na autoestima e a realização de algum realce estético que sempre sonhou.

Todos temos aquele dia em que acordamos e não nos sentimos bem com nós mesmos, isso pode ser um acumulo de vários fatores: rotina exaustiva de trabalho, angustias e problemas na vida pessoal, vida financeira etc. Incômodos com a imagem no espelho podem afetar drasticamente a vida social de uma pessoa, acarretando um isolamento preocupante ou pequenas mudanças sociais, muitas vezes, não perceptíveis. Você tem aquela amiga que vai à praia e nunca coloca o biquíni que gostaria? Aquele amigo que não tira a camiseta nas festas de piscina? Bem, caso você tenha se identificado ou lembrado de alguém que conhece e se encaixa nessas privações sociais, esse artigo pode ser interessante para você.

Assuntos relacionados a beleza sempre terão divergências na opinião das pessoas e quando a intervenção cirúrgica entra como “solução” os pontos de vista se distanciam ainda mais. Uns são a favor, outros não, sempre tem a turma que acha perigoso e, na maioria das vezes, aquele amigo (a) que conhece alguém, que conhece alguém, que tentou mudar algo em si e o resultado não deu nada certo.

É por esse motivo que a Servimedic Technology Comércio de Artigos Médicos Ltda. criou o blog de artigos. Nosso blog possui o intuito de sanar as dúvidas, até mesmo de quem não possui a intenção de passar por um processo cirúrgico, mas que, muitas vezes, possui um familiar ou amigo que pretende passar e então, pode orientá-lo e tranquilizá-lo em um futuro momento em que ele se encontre como paciente, sanando suas questões, duvidas que sempre vem à tona sobre tais procedimentos estéticos.

De acordo com a pesquisa de levantamento de dados feita pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) a busca por procedimentos de reconstrução e estéticos mostra sinais de crescimento todos os anos, comparando os números de 2014 – ano em que foi feito o último levantamento - para 2018 nota-se um aumento de 23% para cirurgias de reconstrução e 8% nos procedimentos estéticos. Outro dado importante, o Brasil se encontra em segundo lugar no ranking de cirurgias plásticas no mundo, perde apenas para os Estados Unidos, segundo o Isaps (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética). Isso mostra que o mercado brasileiro e os serviços prestados na área estão ganhando confiança dos consumidores.

Com tantos procedimentos, tantas informações, você pode estar pensando em realizar uma Mamoplastia de aumento, mas se perde em tantos conselhos e alertas vindos de pessoas que, muitas vezes, são leigas no assunto.

A Mamoplastia é um procedimento invasivo que ocorre na mama de pacientes, tanto para seu aumento quanto para sua redução, pode vir a ser uma fator de harmonização, no qual os seios sejam demasiadamente assimétricos e causem insegurança para quem os possui. Há muitas mulheres que estão aderindo as próteses de silicone, essa atitude diz muito sobre a nova era feminina de empoderamento, da qual as mulheres estão tomando posse definitiva de seus corpos e, sendo assim, estabelecendo suas belezas próprias, mas que mesmo assim os procedimentos estéticos não são deixados de lado, servem como um auxílio para deixar ainda mais belo seu corpo, de acordo com seus desejos.

Melhorar o contorno de suas mamas, aumentar o volume, diminuir em casos de problema na coluna, plásticas reconstrutivas após mastectomia são todas opções para que a mulher melhore sua autoestima que pode ser abalada após algum episódio particular de sua vida. E é nesse momento de delicadeza em que entra a Servimedic Technology para apoiar e oferecer o que há de melhor no mercado de saúde plástica hospitalar para as futuras mulheres que pretender consumar seus sonhos, realizando tais procedimentos e melhorando sua qualidade de vida.

É no incentivo e comprometimento com a qualidade de serviço que pretendemos ajudar pessoas realçarem seus contornos corporais e beleza, sempre apoiando e disponibilizando informações sobre as próteses de silicone de seu portfólio e demais produtos com clareza, ética e profissionalismo, para que diante de seus sonhos realizados encontre, principalmente, grande satisfação. Todos temos o direito de olhar no espelho se agradar com nosso próprio eu, isso significa melhorar sua autoestima, nossos implantes podem ser a decisão certa para você.

 colocar_silicone

Para o procedimento com prótese de silicone (aumento):

Você pode estar apta a realizar a Mamoplastia de Aumento após exames que determinem que suas condições saudáveis para o procedimento, recomenda-se também, idade superior a 18 anos ou com autorização de seu responsável em caso de ainda ser menor de idade. Outros fatores físicos que você deve incluir é peso e as suas capacidades de recuperação, que pode ser afetada por fumo, álcool e medicamentos.

Você não tem de se comprometer a colocar os implantes mamários hoje ou amanhã, mas se seus seios estão fazendo você não se sentir bem consigo mesma, por que não agenda, pelo menos, uma consulta com um cirurgião plástico para saber mais sobre a Mamoplastia de Aumento? Por enquanto, vamos aprender um pouco mais sobre esse procedimento.

Procedimento: O aumento do tamanho dos seios, feito através do processo da introdução de próteses, não somente serve para dar volume, mas também, melhorar a aparência das mamas, corrigindo assimetrias e outras possíveis desregularidades. Os métodos do implante se dividem entre abaixo do musculo (submuscular) peitoral ou acima do musculo (subglandular). A submuscular em que o cirurgião introduz abaixo do musculo da paciente e a menos recorrente em cirurgias, consiste na colocação da prótese entre o musculo da mama e a parede torácica, indicada para quem não possui nenhum volume nos seios, portanto não teria como usar de outro procedimento, pois há falta de tecido na paciente para um diferente método. Nessa a cirurgia demanda mais tempo e causa mais dores posteriormente.

A técnica mais pedida pelas pacientes por causar menos incômodos no processo de pós-operatório e a subglandular, no qual a prótese e colocada por cima do musculo e abaixo das glândulas mamarias, técnica mais utilizada e que se adequa melhor a todos os tipos de corpo, contém uma recuperação mais tranquila e menos dolorida.

A duração do procedimento gira em torno de duas horas, com a paciente sob anestesia geral e adormecida durante o procedimento, ou caso seja do desejo e método do seu cirurgião, será anestesia local e uma sedação intravenosa. Pode-se ocorrer por internações ambulatoriais ou internação por plano hospitalar.

Os resultados tendem a variar de corpo a corpo das pacientes, tanto como o tempo de recuperação e a forma que as pacientes lidam com dor de modo particular. Mas, o resultado final é de satisfação com o volume adquirido e a regularidade e harmonização das mamas. As atividades de trabalho podem ser feitas em poucos dias (15), evitando, é claro, contato físico nos seios (sem o sutiã) por três ou quatro semanas. Sobre a cicatrização, ocorrem variações de acordo com cada paciente, geralmente, melhoram na qualidade três meses depois do procedimento, mas só estão em seu último estado de evolução após dois anos, mas isso é de acordo com a cicatrização corporal de cada um. 

Os efeitos colaterais são possíveis, mas certamente você vai escolher uma excelente prótese para sua intervenção e também procurar um profissional de ótima qualidade para cuidar de você. Logo após a cirurgia os incômodos que podem ocorrer são: inchaços no local, hematomas temporários, sensibilidade excessiva e uma futura mudança de sensibilidade no mamilo, para mais ou para menos.

Após a cirurgia:

Necessita-se do uso do sutiã pós-cirúrgico nos seios para que melhore e conduza uma recuperação com mais sucesso e sem perigo de lesões. O sutiã é usado de forma bem justa aos seios, pegando toda a região torácica da paciente de mamoplastia, isso durante 1 mês. O uso do sutiã é diário, mesmo nas horas de sono, recomenda-se que na primeira semana a paciente não mexa os braços, não penteie os cabelos, não faça esforços físicos, não pegue pesos e não sofra movimentações bruscas.

A paciente precisa usar pelo menos durante um mês um sutiã pós-cirúrgico que fica ajustado em toda região torácica na mamoplastia de aumento.

Dúvidas mais recorrentes sobre prótese de silicone:

  1. Do que são feitas as próteses de silicone?

Existem as próteses produzidas por gel/silicone que consistem em materiais mais lisos e macios. São semelhantes a géis semi-sólidos. Há o monitoramento periódico indicado pelos médicos para quem usa esse tipo de prótese, recomenda-se que a paciente, três anos após a colocação, passe por exames de monitoração. Esse material é o menos detectável após sua colocação, os tornando mais atrativos para clientes.

Há também as próteses salinas, são mais parecidas com balões de água. Exigem uma incisão menor no momento da cirurgia, pois são preenchidas após sua colocação no corpo da paciente. A prótese de salina também oferece ajustes após cirurgia em caso do resultado não agradar.

 

  1. Por onde são colocadas no seio?

A prótese pode ser coloca por três lugares de acordo com seu médico. Pode ocorrer por uma incisão nos sulcos que seriam as partes mais profundas da mama (inframamário), pelas aureolas (pariareolar) e/ou pelas axilas (axilar). Assim, as cicatrizes também irão variar de acordo com o local onde será feita a introdução da prótese.

 

  1. Qual tipo de prótese devo colocar e quais são os modelos disponíveis no mercado?

Na hora de escolher a prótese para o corpo da paciente é levado em consideração seus desejos de como ela gostaria que fosse o resultado, mas também é muito importante a opinião do médico após realizar a sua avaliação corporal. Na maioria dos casos a preferência de quem busca esse procedimento é o aumento de volume da mama, porém, caso o responsável pelo procedimento indicar que pode acarretar dores lombares e futuros problemas de coluna, devido ao peso do seio, deve-se repensar o tamanho desejado. Nessa avaliação feita anteriormente pelo médico é analisado o tamanho do tórax da paciente, quantidade de glândula nas mamas, posição das aréolas, distância entre tronco e quadril e formação original da mama. Todas essas característica podem fazem diferença no pós-operatório.

Ao entrar em contato com o fabricante das próteses, recomenda-se que seja solicitado uma variação de três tamanhos diversos para análise no momento da demonstração. As próteses de silicone do mercado “comum” podem variar de 150 a 600 ml. Mesmo com a escolha definida, no momento da cirurgia, o médico pode testar outros tamanhos para verificar uma melhor opção.

Os tipo de próteses (modelos) encontrados são:

Arredondadas: Essas são as consideradas melhores para resultado, pois dão um melhor contorno para a mama e tem como característica ser melhor implantada de forma subgrandular (pelo sulco mamário). Esse modelo é indicado para quem deseja um grande preenchimento de todo o colo da mama, onde se projeta toda a mama para frente.

Anatômicas (em gota): Essas são indicadas para pacientes que desejam um contorno com aspecto mais proporcional ao desenho de seu corpo, pois ela ainda deixa o caimento da parte superior do peito. Essa não faz todo o preenchimento do colo mamário e traz um resultado mais natural aos seios, não há a aparência de aperto de mamas quando se usa blusas mais abertas.

Cônica: Essa é indicada apenas para pacientes que possuem o tórax bem estreito, mas que desejam um mama bem projetada. É um tipo de prótese mais “pontuda” em comparação as demais, seu volume se concentra no centro do implante, assim a projeção se cria mais frontal em especial na área dos mamilos. Indicados também para paciente que possuem uma leve queda em seus seios.

Há também os perfis das próteses (altos e baixos):

Esse é um outro tipo de interferência para o resultado final da prótese de silicone. A escolha do perfil também é muito importante para pensar em como você deseja o aspecto do seu seio. Os implantes de silicone são subdivididos por seus perfis.  O tamanho da base da prótese e sua dimensão de projeção são importantes de serem avaliados. E é com o perfil da prótese que decidimos essas características finais.

Baixo e Moderado: As próteses dessa categoria são as de maiores bases e menores projeções, ou seja, com menor altura. Indicados, geralmente, para pacientes com o tórax mais largo ou que desejam resultados mais discretos e naturais. Elas não projetam os seios para frente e acabam ainda deixando o colo mais apagado, esses formatos, são dificilmente usados por cirurgiões, porém são os mais indicados nos casos de reconstrução mamária.

Alto e Extra Alto: Esses são os mais procurados. Com grande projeção, se ajustam bem ao tórax, criando o efeito de realce nos seios. Essa prótese de perfil alto deixa os seios mais volumosos, são os que mais se adequam com o biótipo das brasileiras, por isso a grande procura.

 

 

  1. Quais indicações e contraindicações para o procedimento?

 

Esse procedimento é indicado para quem deseja aumentar o volume dos seios, projetá-los para frente, subir posições de aureolas ou no caso, para corrigir assimetrias que algumas vezes podem ser de fácil percepção. Também recorrem ao procedimento mulheres que passaram por cirurgias no local e perderam seus seios. Na maioria dos casos, busca-se o procedimento para fins estéticos.

Não se indica a colocação de prótese mamaria em casos de pacientes que possuem determinados problemas encontrados em avaliações medicas feitas antes do procedimento, como: problemas da coluna, com as glândulas mamárias etc. Em caso da paciente ser muito jovem, não tendo ainda sua mama inteiramente desenvolvida, também não se indica a operação, assim, em casos como esse, somente com a liberação do ginecologista da paciente. Em casos de certificação de deformidades torácicas, alergias de medicamentos anestésicos, problemas com coagulação que serão constatados em exames previamente realizados por seu médico, poderá ser barrada a operação.  Durante a gravidez e pós-parto não são permitidos os implantes.

 

  1. Posso colocar antes de engravidar?

 

A mamoplastia pode muito bem ocorrer antes da mulher ter seus filhos, porém a maioria escolhe em passar por esse procedimento após a gestação, devido ao fato dos seios ficarem ainda mais pesados durante a gravidez pela produção de leite, isso pode incomodar pelo excesso quando junto ao silicone. Pode causar um leve caimento da mama e assim, tendo que passar por outra cirurgia, após a amamentação, para levantar os seios.

 

  1. Pode ocorrer rejeição do silicone?

 

Não ocorrem. O silicone usado para esses procedimentos é especialmente criado para uso médico. O que pode ocorrer são problemas de cicatrização no decorrer do pós-operatório, mas isso acontece em qualquer cirurgia. Com a paciente seguindo todas as indicações e restrições é bem provável que não enfrente nenhum sintoma indesejado. Para que haja rejeições é necessário que se formem anticorpos para o implante, isso não acontece, pois o material do silicone é inerte a esse sintoma.

 

  1. Os exames preventivos continuam normalmente após o procedimento?

 

Os exames de rotina com o (a) ginecologista podem continuar normalmente. A presença da prótese não afeta em nenhum momento a paciente ser adequadamente supervisionada por médicos e/ou radiologistas. Os procedimentos indicados de autoexame (toque), na busca por nódulos mamários, também podem ser feitos sem preocupação.

 

  1. Quais exames terei de fazer para avaliar a integridade do implante?

Existem dois tipos de exames para avaliação do implante: Ecografia e Ressonância Magnética.

A ecografia mamária consiste em um exame que irá reproduzir imagens da mama de maneira não invasiva e sem usar produtos ou métodos de radiação. Para o processo a paciente se mantém deitada em uma maca e, com um gel sob o local do implante, o equipamento entra em contato com a pele, transformando sons emitidos em imagens (em um computador) da parte interna dos seios. O procedimento ocorre entre 10 e 30 minutos e é indolor.

Já a Ressonância Magnética é o mais indicado e completo para avaliação. Exame indicado para que o médico tenha acesso a órgãos de qualquer estrutura que possua um grande volume de água. A primeira ressonância, na maioria dos casos, é indicada após três anos do procedimento, porém, se o médico que acompanha a paciente detectar alguma anomalia e/ou a paciente se queixar de algo, pode ser feito antes para checar.

Tais procedimentos são ótimos para fiscalização do tecido mamário, são sugeridos como complemento de exames de rotina, como a mamografia, principalmente, no caso de mulheres com maior volume de seios.

Faça o nosso quiz e descubra o tamanho certo para sua prótese de silicone!